Carregando Idioma...

Como estruturar seu manual de marca

É importante ter uma boa noção do que se quer comunicar com o manual de marca: qual o estilo da sua empresa, valores e uma identidade própria. Tudo isso você pode aprende em 5 passos!

Como estruturar seu manual de marca

Já falamos aqui no blog sobre manual de marca e a importância de ter um bem organizado para um negócio digital. 

Agora, partimos para a prática e vamos ajudar você a criar e estruturar o seu manual.

É importante ter uma boa noção do que se quer comunicar com o manual de marca: qual o estilo da sua empresa, valores e uma identidade própria. Tudo isso sem ser complexo ou pedante, o que pode atrapalhar o processo criativo de quem for utilizar o material posteriormente.

Pensando em estrutura, existem quatro pilares indispensáveis para a criação dessa identidade: missão e visão, personalidade, público-alvo e valores.

Os conceitos de missão, visão e valores são aqueles bem tradicionais do mercado de trabalho, mas também importantíssimos nos negócios digitais. A missão é o motivo da existência do empreendimento, a visão é onde ele almeja chegar e os valores são os princípios que nortearão todas as atitudes da empresa.

O público alvo, que recomendamos que seja feito através do modelo de persona, é com quem se deseja conversar e porque essa pessoa precisa do seu produto. Deixar isso claro é um dos pontos principais para o sucesso da comunicação da marca.

A personalidade é o que a sua marca é. Uma dica simples é pensar de 3 a 5 adjetivos que definam seu negócio, e, partindo daí, definir essa personalidade. É um negócio moderno? Inovador? Mais tradicional? E por aí vai.

Etapas do manual de marca

Sabendo dos pilares essenciais acima, é hora de pensar de maneira mais prática!

Listamos abaixo algumas coisas que não podem faltar no seu manual de marca:

1. Introdução à marca

Essa é a sua apresentação, e ela é essencial para estabelecer os pilares mais importantes do negócio, além do tom e da maneira de se comunicar com o público.

2. Identidade visual

4. Imagens

Hora de apresentar seu logotipo, aplicações em determinados fundos, possíveis variações e paletas de cor para as peças de comunicação visual.

Além disso, é essencial pensar em cores para as comunicações fora do logo, deixando claras as cores e combinações que podem ser utilizadas pela empresa.

Algumas diretrizes de composição de imagem também são necessárias, para que nunca se erre o tom.

3. Ícones

Explique como cada símbolo deve ser utilizado, inclusive em comunicações digitais. O que combina e o que não combina com a marca do negócio para uma comunicação coerente.

Pode ser interessante criar um tratamento de imagens padrão, por exemplo. Esse espaço também serve para falar sobre que tipo de mensagem se quer passar com o uso de ilustrações ou fotografias.

5. Tipografia

Ter uma fonte especial para sua marca faz a diferença. Organize os tamanhos, espaçamento, títulos, subtítulos, combinações de cores e etc para passar uma imagem padronizada e séria.

Crie sua plataforma de ensino online

Gerenciamento e venda de cursos, assinaturas e downloads digitais. O seu conteúdo, no seu próprio site.

Quero Começar Agora

Publicações Relacionadas

O uso do lançamento digital para criadores de conteúdo

A importância do manual de marca

Colocando um preço em seu curso online

O que é o Facebook Ads e por que utilizá-lo?

O que fazer para vender meu curso online?

Qual a diferença entre persona e público alvo?

Uma plataforma para chamar de SUA

Toda a tecnologia que você precisa para criar
o seu negócio online está aqui!